Carta Ética e Social de Neoafrica

A Neoafrica compromete-se a trabalhar diariamente de acordo com esta carta ética e social:

Comércio Justo:

Todos os produtos que oferecemos são feitos à mão e fabricados na África. Os pedidos são repassados ​​diretamente aos produtores através de sua loja na Neoafrica. Frequentemente, visitamos sua casa para verificar seu trabalho, ajudá-lo e treiná-lo para estar em conformidade com os requisitos de qualidade exigidos pelo mercado mundial ao qual ele tem acesso. Juntos, estabelecemos taxas que lhe permitem viver dignamente de seu trabalho e estar alinhado com o mercado.

Respeito ao meio ambiente:

Acompanhamos nossos artesãos criativos em todas as etapas para encontrar com eles os melhores processos para evitar qualquer processo poluidor ou gerar resíduos ou energia. Quando selecionamos um artesão criativo, garantimos que ele trabalhe com respeito ao meio ambiente em todas as etapas do processo de fabricação. Visitamos regularmente oficinas de fabricação para verificar sua conformidade com nossos requisitos.
Qualquer prática que consideremos poluidora leva ao abandono imediato de nossa colaboração com o artesão criativo.

Em 2001, as principais Federações de Comércio Justo da FINE (Organização do Comércio Justo - WFTO, Fairtrade International e Associação Européia de Comércio Justo - EFTA) propuseram uma definição comum de Comércio Justo: "Comércio Justo é uma parceria comercial com base no diálogo, transparência e respeito, cujo objetivo é alcançar maior eqüidade no comércio mundial ".

Contribui para o desenvolvimento sustentável, fornecendo melhores condições comerciais e garantindo os direitos de produtores e trabalhadores marginalizados, especialmente no sul. As organizações de comércio justo (apoiadas pelos consumidores) estão ativamente engajadas no apoio aos produtores, conscientizando e fazendo campanhas por mudanças nas regras e práticas do comércio internacional convencional. "FINE, 2001 Neoafrica adere aos princípios da Carta Internacional do Comércio Justo.

https://www.commercequitable.org/wp-content/uploads/charte-internationale-du-ce-2018.pdf